terça-feira, 23 de outubro de 2007

“Remar contra a maré”

“Nada te turbe, nada te espante.
Quem a Deus tem, nada lhe falta.
Nada te turbe, nada te espante.
Só Deus basta.”
(Santa Teresa de Ávila)

Ninguém está imune à onda de egoísmo que rola à nossa volta.
Depressa nos deixamos arrastar por ela, quando somos indiferentes ao sofrimento dos outros, quando não nos preocupamos com o bem comum, indo até à destruição do que é de todos…

É verdade que se conseguem, por vezes, alguns gestos de solidariedade, mas falta uma atitude constante.

Que fazer para inverter esta tendência?

- Ousar amar!

No entanto, o amor exige aceitação total do outro, doação sem limites…
Não é algo abstracto. Traduz-se em atitudes, palavras, gestos, tempo.
Tudo tão difícil no mundo de hoje.

Onde encontrar a força para esta ousadia, para contrariar a onda de materialismo que nos rodeia e que convida sobretudo ao comodismo e ao egoísmo?

- NAquele que é o Amor por Excelência. Uma fonte inesgotável: Deus.

Esta é uma descoberta maravilhosa. Deus ama-nos com um amor infinito, que podemos livremente aceitar e procurar retribuir.

Mas aí está um desafio ainda maior!
Não será ousado de mais?!

Quem ama a Deus, corre o risco de ser criticado por acolher e manifestar tal amor.
Porém, vale a pena desenvolver essa coragem e experimentar a beleza dele.

Em Jesus, nós podemos aprender a apoiar a nossa vida no amor de Deus.
NEle encontramos o alimento e a força para “remar contra a maré”.

9 comentários:

Sandra Dantas disse...

E nada mais!!!
É em Jesus que encontramos a força para tudo isso, para remar contra a corrente, mesmo que os outros nos critiquem, o que importa isso?! Assim fizeram também ao Mestre!!!

Um grandioso abraço!

quintarantino disse...

Já lhe disse uma vez o quão admiro a sua Fé. Gostava de a ter, mas não tenho.

antonio disse...

Remar contra o tempo, para o partilhar com os amigos...

Fa menor disse...

Sandrinha,

mesmo correndo o risco, devemos ousar amar no amor de Deus, sempre!

Grandioso abraço para ti também, querida!



Quint,

assim, serei obrigada também a tratá-lo por senhor, ou por senhor doutor!!!

... pois... a Fé não se tem à força!



António,
... o tempo gasto com os amigos nunca será mal empregue!

quintarantino disse...

Não, bemn sabes que me podes tratar por tu. Mas atendendo à natureza da matéria tratada. Desculpa, sim?
E, já agora, por onde tensa andado que não nos visitas?

malu disse...

Amar como Ele nos amou - é de facto O desafio, querida Fá, mas nEle, o que há a temer?
(Não temais)

Um grande bjinho.

marta disse...

Há a critica a quem tem Fé, é lamentável, mas há.
Mas há tb por parte de alguns a critica a quem não tem Fé... acho que o problema maior, não está no ter ou não ter Fé, o problema está na critica, que todos, acabamos por fazer!

Beijinho Fa, eu gosto de ver a tua Fé!

Miss Vader disse...

Vim aqui para agradecer a sua visita. Acho que é sinal de boa educação fazer assim.
Eu já escrevi sobre televisão, mas como ainda sou nova não sei se gosta.

Fa menor disse...

Quint,
pedir desculpa para quê?!
Mas eu visito... eu visito...


Malu,
Amar como Ele nos amou, aí está sintetizada toda a mensagem...


Marta,
... pois... as críticas... para já não há que ter medo delas, ou então não vamos a lado nenhum! Se andarmos pelos caminhos do amor ao próximo, estamos no caminho do amor a Deus.

Beijinhos



Miss Vader,
minha querida eu dei um passeio muito bonito por lá, sim... continua a escrever sobre o que gostas, independentemente dos outros gostarem ou não, não te preocupes com isso. O importante é que te sintas feliz com o que fazes.

Beijinho grande