20070612

Aprendendo a nadar

Hoje mergulhei
No mar das minhas lágrimas.
Quase me afoguei!

Debati-me
E emergi.
Foi então que percebi
Que urge ser forte,
Aprender a viver sem ti.

Oh!
Mas como estás longe!
Um oceano te separa de mim.
E como dói a saudade!

Estás no meu coração,
No meu pensamento
Sempre!

Apenas quero a tua felicidade.
E sabes bem
Que se fores feliz,
Eu também.

Por isso
Não me posso afundar.
Tenho de ir aprendendo
A nadar!

(Para J.P.)

5 comentários:

elsa nyny disse...

Aprendendo todos os dias a nadar um pouco mais, um pouco melhor, que cada dia nos aperfeiçoemos!!

Bigado pela tua Força!
Eu estou aki...digo lá!!!


Beijinhos no teu coração!!!
E sempre nos vemos no festival Jota???

CARLA SU disse...

QUE LINDO...ESTA TUDO BEM ESPERO QUE SIM BEIJOCAS AMIGA

Marta disse...

Muito bonito!
Por experiência digo-te que por vezes a água só nos dá pelos joelhos, nós é que recusamos ficar em pé e não percebemos que o mar das nossas lágrimas é apenas um rio que segue para o mar... um rio de águas baixas mas salgadas...
Obrigada pela visita!

Beijo

Anónimo disse...

Ola mamã!

Vi o teu poema, está muito giro e querido!!

Tambem tenho saudades mas o oceano não é assim tão grande que não se possa atravessar de vez em quando!

Tens de aprender a nadar e a viver a tua vida cada vez menos dependente de nós (filhos) e cada vez mais perto do papá!! :)

Um grande beijinho!!!! JP

Cátia disse...

Minha querida,

Tocaste-me com este teu post.. é lindo... A distancia é algo que magoa sim, sei bem o que é ter um oceano a separar-nos de quem amamos... Mas ficará sempre o amor!!

Um beijo minha querida amiga