20080211

Dia do doente


Mensagem para hoje.

Dois homens, ambos gravemente doentes, estavam no mesmo quarto de hospital. Um deles podia sentar-se na sua cama durante uma hora, todas as tardes, para que os fluídos circulassem nos seus pulmões. A sua cama estava junto da única janela do quarto. O outro homem tinha de ficar sempre deitado de costas. Os homens conversavam horas a fio. Falavam das suas mulheres e famílias, das suas casas, dos seus empregos, onde tinham passado as férias... E todas as tardes, quando o homem da cama perto da janela se sentava, ele passava o tempo a descrever ao seu companheiro de quarto todas as coisas que ele conseguia ver do lado de fora da janela.

O homem da cama do lado começou a viver à espera desses períodos de uma hora, em que o seu mundo era alargado e animado por toda a actividade e cor do mundo do lado de fora da janela. A janela dava para um parque com um lindo lago. Patos e cisnes chapinhavam na água enquanto as crianças brincavam com os seus barquinhos. Jovens namorados caminhavam de braços dados por entre as flores de todas as cores do arco-íris. Árvores velhas e enormes acariciavam a paisagem e uma ténue vista da silhueta da cidade podia ser vista no horizonte.

Enquanto o homem da cama perto da janela descrevia isto tudo com extraordinário pormenor, o homem no outro lado do quarto fechava os seus olhos e imaginava a pitoresca cena. Um dia, o homem perto da janela descreveu um desfile que ia a passar. Embora o outro homem não conseguisse ouvir a banda, ele conseguia vê-la e ouvi-la na sua mente, enquanto o outro senhor a retratava através de palavras bastante descritivas.

Dias e semanas passaram. Uma manhã, a enfermeira chegou ao quarto trazendo água para os seus banhos, e encontrou o corpo sem vida do homem perto da janela, que tinha falecido calmamente enquanto dormia. Ela ficou muito triste e chamou os funcionários do hospital para que levassem o corpo.

Logo que lhe pareceu apropriado, o outro homem perguntou se podia ser colocado na cama perto da janela. Depois de se certificar de que o homem estava bem instalado, a enfermeira deixou o quarto.

Lentamente, e cheio de dores, o homem ergueu-se, apoiado no cotovelo, para contemplar o mundo lá fora.

Fez um grande esforço e lentamente olhou para o lado de fora da janela... que dava, afinal, para uma parede de tijolo!

O homem chamou a enfermeira e perguntou o que teria feito com que o seu falecido companheiro de quarto lhe tivesse descrito coisas tão maravilhosas do lado de fora da janela.

A enfermeira respondeu que o homem era cego e nem sequer conseguia ver a parede. "Talvez ele quisesse apenas dar- lhe coragem...".
(desconheço o autor)

Qualquer um de nós, mesmo com quaisquer enfermidades, pode sempre tornar o outro um pouco mais feliz!

Há uma felicidade tremenda em fazer os outros felizes, apesar dos nossos próprios problemas.

A dor partilhada é metade da tristeza, mas a felicidade, quando partilhada, é dobrada.

14 comentários:

Tiago R. Cardoso disse...

algo que me diz muito, muito bem Fá excelente.

Fa menor disse...

Tiago, meu querido amigo,
acredito que te diga muito. Pareces ser daquelas pessoas sempre prontas a tornar o outro um bocadinho mais feliz, apesar de todas as contrariedades da vida!
Bjs

Cátia disse...

Ola amiga,

Já conhecia o texto mas nunca é demais rele-lo... Tem uma força enorme. Parabens! Que possamos sempre dar um pouco de esperança, um pouco de fé, um pouco de nós e dos nossos sonhos aos outros.

Hoje venho cá tambem para te dar a conhecer um novo espaço. Um espaço que quero partilhar com os amigos...

http://tichoeamigos.blogspot.com/

Beijinhos

Fa menor disse...

Querida Cátia,
gostaria de deixar uma outra frase que o texto sugere:
"Se te queres sentir rico, conta todas as coisas que tens que o dinheiro não pode comprar."

Boa sorte para o novo cantinho de amigos!

Beijiiiiiiiiiinhos

liliana disse...

ao ver a referencia do dia do doente, lembrei-me dakeles doentes k noutro tempo visitá-mos. alguns infelizmente já partiram. era bom vermos a sua alegria com a nossa simples visita.

Fa menor disse...

Acho que todos aqueles que visitámos daquelas vezes em grupo, já todos partiram...
Sim, e foi grande a alegria com as nossas visitas!
Temos que repetir, Lili...

Divinius disse...

Gostei de ler:)
A LUZ QUE TE DEIXO É DA COR DA MINHA VIDA...)

Fa menor disse...

Obrigada,Divinius!

Maria João disse...

Isto mostra como podemos ajudar akguem, mas também desajudar alguem...

Tenhamos mais cuidado com as consequências dos nossos actos e pensemos sempre na melhor forma de toranr o outro feliz...

beijos em Cristo

marta disse...

Adorei Fa! Muito bonito e acredito plenamente no que diz!

Desculpa a ausencia, mas o tempo tem sido mt pouco.

Beijinhos

multiolhares disse...

Já conhecia, mas é uma mensagem linda, onde nos mostra que não devemos de dar importância de mais ás nossas dores, mas tentar aliviar a dor dos que nos rodeiam
Beijinhos
luna

Carol disse...

Que linda história e que linda mensagem aqui nos deixas!
Beijinhos.

Anónimo disse...

Fá, querida! :))

Não conhecia esta mensagem... TÃO LINDA! Podemos SEMPRE, ajudar, seja em que circunstância estivermos!

Voltei a ler para ficar gravada no meu coração.

Abração para Ti :)


Flor

Margarida disse...

Bom dia
apesar de conhecer o texto foi um prazer relê-lo, como uma mensagem especial.
bjs da avó guida