20090109

Teoria do Vício... ou nem por isso

Há quem defenda que toda a gente tem algum tipo de vício, mesmo que inconscientemente.
Há quem defenda que um vício só acaba quando se substitui por outro.

Vício de tomar café, vício de comer...
vício de ouvir música, vício de ler antes de adormecer...
vício de roer as unhas, vício de fumar...
vício de fazer exercício físico, vício de jogar computador...
vício das compras, vício de mentir...

Será tudo isso vício?

Todos conhecemos histórias de vícios que consumiram vidas. Mas haverá algum vício bom ou, pelo menos, inofensivo... levezinho?

Um vício não está só no consumo abusivo de substâncias, mas também em comportamentos compulsivos.

Pode-se ser viciado numa ampla variedade de substâncias - drogas, tabaco, álcool, café - em que substâncias diferentes produzem níveis diferentes de êxtase, desejo, vício e ressaca.

E pode-se também ter vícios de comportamentos - sexo, comida, jogo, internet...

... internet!!!

Um comportamento compulsivo apresenta sintomas comportamentais, enquanto que o abuso de substâncias, geralmente, apresenta sintomas comportamentais e sintomas físicos.

Parece que praticamente todos temos a capacidade de ficar viciados numa substância ou numa actividade que experimentamos, se gostarmos do modo como ela nos faz sentir, e, muito embora muitos nunca fiquem dependentes, outros podem chegar a doenças mentais.

Acho que devemos estar atentos...

Cuidado para não se ficar adicto!

21 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

no caso Internet e blogosfera com moderação.

Fontez disse...

de salutar, um post didáctico e realista!
bj dear e bom fds.

Paula Raposo disse...

Concordo. Seja moderado. Não se vicie...muitos beijos.

Pena disse...

Genial Amiga:
Faz tanto tempo sem vir aqui, a este espacinho delicioso e lindo.
Apesar de, consciente ou inconscientemente, todos termos vícios há que os exterminar. Irradiar por completo.
Tenho um pouco o hábito da INTERNET, entre outros vícios onde não "entra" o álcool.
Um texto empolgante e fascinante de uma realidade óbvia e visível direccionada a todos, pela pureza e beleza. É perfeita. Um texto com intenções bem definidas: o bem-estar e a saúde humanas! Feito de um sentimento puro e extraordinário pela sua fabulosa sensibilidade que expressa de forma muito apurada e imensamente sensível.

“Visto” uma melodia musical maravilhosa e Terna que me apraz. Sim! Em Felicidade, porque não?
Existe. É real. Escutada docemente. Com imensa atenção.
“Calei” o écran televisivo. Sobrevivo assim. Penso...!!!
Eu. O “écran”silenciado. A melodia. A Felicidade. A Alegria. O Encanto. Tudo isto "mora" em mim. "Habitam-me" quando sinto e penso.
É tão bom “sentir” o pensamento. Na Alegria.
As ideias...? Tenho imensas. Sim! Fazem parte do que sou.
As ideias coabitam comigo. Sempre. Sim, amistosas. Solidárias. De bem com todos. Falam-me de “imenso”. “Imenso”. Só “imenso”, sabem? Conquistaram um lugar precioso nas coisas que vejo.
Quanto sentimento contêem? Não consigo apurar. Nem discernir.

Beijinhos de amizade, estima e respeito.
Possui uma expressão escrita fantástica no seu puro sentimento e pensamento.
Bem-Haja, amiguinha doce.

BRILHANTE, como sempre.
Cordialmente e com simpatia


pena

Adorei, com sinceridade!


(DESCULPE, incomodar, mais uma vez, mas não consegui resistir ao seu encanto sincero dada a pureza bela de sentimentos e pensamentos que expressa deliciosamente.)
DESCULPE!
Atenciosamente...

Ailime disse...

Muito interessante o conteúdo deste post, mas muito complexo para comentar!
Tudo na vida se quer com moderação, e no que respeita a vícios por mais inofensivos que sejam (serão?) nem sempre é fácil aboli-los, explicá-los ou entendê-los!
Façamos o nosso melhor no que nos respeita e a todos os que nos rodeiam!
Beijinhos e votos de um Santo Domingo.

tulipa disse...

Se sempre quis saber fazer comportas e licores mas nunca teve oportunidade de pôr a mão na massa (neste caso no açúcar, fruta e especiarias), a Oficina da Natureza tem uma boa notícia para si. A 17 de Janeiro, em Ponte de Lima, vai haver um workshop de compotas e licores leccionado pela engenheira hortícola e paisagística Dr. Lúcia Lopes. Marmeladas, conservas, geleias, xaropes, todas estas iguarias vão deixar de ter segredos para si. Pãezinhos sem sal já era...Se vem de longe para aprender, por 50 euros poderá ficar alojado na Casa do Eido da Devessa durante 2 noites, com pequeno-almoço incluído.
E, que tal, esta sugestão?

Entretanto, lá fora a neve cai...
Bom domingo.
Beijos/abraços.

Sininho disse...

Querida Fa,
Depois de feridas saradas e perdão, estou de volta à Terra do Nunca. Obrigada pelo seu apoio, carinho e o mail que me escreveu que gostei muito e peço desculpa por qualquer coisa.
Quando criei o meu blogue de partilha de emoções, andava viciada e passava bastante tempo em frente ao computador, porque é delicioso conhecer pessoas de bom coração que aparecem por detrás de uma tela e que aprendemos a gostar pelo que transmitem nas palavras que nos escrevem. E eu como adoro carinho e amizade, por vezes tenho dificuldade em não ficar dependente dos bons momentos que passo no computador, mas sei que tem que haver um controle.
«As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.»
(Madre Teresa de Calcutá)
Adorei esta frase aqui no formulário do comentário!
Muitas estrelinhas cintilantes aqui lhe deposito para iluminarem o seu Domingo com muito carinho, paz e alegria.
Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

Marta disse...

Concordo absolutamente.
Todos devemos estar atentos. Os vícios não são apenas as drogas (nas quais incluo o álcool e os cigarros). Muitos vícios são comportamentais e esses por vezes são ainda mais perigosos pelo que podem alienar o viciado. Porque muitas vezes passam despercebidos.

Muito bom o post!

Beijinhos!

gaivota disse...

há vícios e vícios... não me considero viciada por nada, porque não dependo de coisa alguma para existir!
excepto do amor e paixão dos meus 4netinhos, das filhas e mais alguns familiares e AMIGOS!
afinal sou viciada... lolololololol
mas não fumo, não bebo café, abuso do chá com leite, gosto do bom "tacho" e vinho tinto!
para começar a semana, vim "brincar" um bocadinho com o tema e desejar-te uma linda semana
cheia de luz pela mão de Deus
beijinhos

Cátia disse...

Ui ui amiga... Estás a dar a dar razão ao teu filhote T.? Vinda com moderação e juizinho... Andar por aqui mas sem caracter obsessivo.

Beijinho grande amiga

joaquim disse...

Bem Fa amiga

Isto dos vicios dava para um blogue completo...

E eles existem de todas as formas e feitios, sobretudo quando nos entregamos às coisas do mundo.

Elas são viciantes por natureza.

Só em Deus somos verdadeiramente livres.

Abraço amigo em Cristo

Catequista disse...

Concordo inteiramente. Tudo deve ser feito com a devida moderação. O que nem sempre acontece, porque o vicío parece vencer o Homem!

Já agora, passa pelo meu cantinho. Tenho uma coisa à tua espera.

Beijos

Pena disse...

Um texto decorado por sensata alegria muito sóbria. Lúcida de ternura muito sensata e bela.
Adorei!
Avanço no tempo. "Visto" o tempo.

Sensacional, doce amiga!

Beijinhos de imenso respeito e admiração.
Fabulosa intérprete de um sonho menos bom, o meu, profundo numa extraordinária interioridade de que é uma linda autora fabulosa. Doce!
Cordialmente...Desculpe...
Há sempre dignidade nas desculpas do seu valor ímpar de maravilhar...
Beijinhos de respeito. Imenso!


pena

Desculpe, amiguinha doce!

C Valente disse...

Deverá saber-se distinguir, vicio e necessidade, certo
Saudações amigas

Je Vois la Vie en Vert disse...

É engraçado como fizeste um post sobre o vício na mesma semana do que eu ! Eu, por causa do Vício fiquei viciada na internet....
É verdade, tenho que moderar-me mas não consigo deixar de responder ás amáveis palavras que recebo no meu cantinho verde !

Beijinhos verdinhos

Multiolhares disse...

Tudo quanto é feito com peso conta e medida não tras problema, mas quando se entra em vicios, não fica facil controlar, por vezes somos arrastados
beijinhos

JPD disse...

Obrigado pela visita à gaioladedarwin.
Voltarei
Bjs

jawaa disse...

Na moderação está a virtude... mas o que seria de nós sem um viciozito?!!
Beijinho à senhora do sorriso bonito.

Fa menor disse...

Amigos,
as vossas palavras são música... viciante!
Obrigada a todos
e
Beijinhos.

Ver para crer disse...

Podemos dizer que sim: há quem tnha o hábito de rezar, de fazer o bem. E quando não pode, fica muito infeliz. Simplesmente a esse hábito chama-se virtude e não vício.

Fa menor disse...

Ver para crer,
rezar seria um vício bom que todos deveríamos ter. Um vício que me deveria absorver...