20091106

Manda Teu Espírito

Ao meu redor
Procuro entender
O que virá
Se bem longe eu vou estar

Diante de Ti
Eu entreguei os meus caminhos
Pra Te sentir
E nunca mais chorar sozinho

Mas cansado estou
e fraco a esperar
que Tua doce voz
venha o meu sono despertar

Manda Teu espírito e vem me abraçar
Pra eu não chorar
Preciso de Ti aqui
Pra me consolar


Só Você faz o mar se acalmar
E traz paz iluminando o meu olhar
Sabes ouvir as dores do silêncio
E persistir em esquecer os meus lamentos

Sei que em Você
Encontro meu alento
Estendo as minhas mãos
Entrego os meus sentimentos

Manda Teu espírito e vem me abraçar
Pra eu não chorar
Preciso de Ti aqui
Pra me consolar


 (As Dores Do Silêncio, Rosa de Saron
Composição: Eduardo Faro)


19 comentários:

Daniel disse...

Linda música, bela melodia, e a letra é uma bela homenagem.
Beijo

saudades disse...

LINDO.....PRECISAVA UM POUCO DE FORÇA UM POUCO DE CONSOLO E AQUI O ENCONTREI....UM BEIJINHO NA PAZ DE DEUS

xistosa - (josé torres) disse...

Já tinha ouvido esta banda.
Os gostos são indiscutíveis, bem como as convicções.
É por isso que a vida é bela.
Todos diferentes mas todos iguais.

teresa disse...

linda musica amiga , e a mensagem é de um sentimento profundo .
foi um momento simplesmente maravilhoso.
eu já conhecia o grupo mas esta musica ainda não conhecia .

adorei amiguinha obrigada , e muitos beijinhos .

Canela disse...

Obrigada pela amável partilha.

Gostei muito!

Um beijinho e bom fds.

gaivota disse...

que bonito, fa, obrigada por deixares esats palavras e o vídeo, lindo!
bom fim de semana
beijinhos

Teresa Calcao disse...

Obrigada pela partilha,Fa...gostei muito!
Beijinhos

Maria Lúcia disse...

Muito linda, a letra e a melodia.
Boa semana!
Beijos

A. Brás disse...

Uma canção que levanta o ânimo, com uma letra que enche de confiança. E quanto andamos, por vezes, faltos dela.
Que Deus nos fortaleça o caminhar e abençoe a todos e a todas.

Pena disse...

Linda Amiga:
"....Manda Teu espírito e vem me abraçar
Pra eu não chorar
Preciso de Ti aqui
Pra me consolar..."

Uma crença admirável numa pessoa só, perfeita e extraordinária.
Um poema soberbo no amor Dele.
Gostei.
Vá. Força. Ganhe outro alento. Ele está consigo.
VOCÊ escreve fabulosamente.
Beijinhos amigos de pureza.
Com admiração pelo seu encanto...

pena

Bem-Haja, amiguinha brilhante.
Acredite Nele, estou consigo.

Laura disse...

Já desliguei o surfista, que hoje surfou demais e, tenho preguiça d eo voltar a por, além de que não são horas de incomodar vizinhos, mas, Ele vem, Ele vem sem ser chamado...

Vem jesus
Vem amigo
Eu espero-Te
No nosso lugar
Onde o marulhar do mar
Será a música
O amor
A ternura
Da Tua ajuda
Que me fará sentir
Em Ti e segura !...

Escrito aqui e agora. beijinho ternurento da laura, amiga..à Fá maior...

DE MÂOS DADAS disse...

Pois é... Fá GRANDE
Finalmente fala-se mais do silêncio que da voz, ficando ele a ser mais falador que ela própria.
Será que ele incomoda?
Será que ele fala mesmo?
" Sabes ouvir as dores do silêncio"
È sempre bom ver tanta fé e tanta esperança isso é contagiante, mesmo os cegos vêm.
Beijinhos.

Nilson Barcelli disse...

Gostei da música.
O poema é muito bonito, uma bela oração, ao fim e ao cabo.
Querida amiga, desejo-te uma excelente semana.
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Belo e
sentido poema,
,
espírito mandado
de Ti e em Ti . . .
,
conchinhas,
,
*

Å®t Øf £övë disse...

Fá,
Bonitos versos de entrega e amor. Gostei de ler.
bjs.

Mário Margaride disse...

Um bonito tema, e um poema muito sentido, e muito belo...

Uma excelente quinta feira!

Beijinhos

Mário

Belisa disse...

Olá
Muito lindo!
Beijinhos e bom fim de semana

Pena disse...

Amiguinha: deixei-lhe no site que me referenciou:
Oh, Docinho Lindo de Amizade:
Que lindo. Adorável. Terno.
Fez-me comover até às lágrimas.
"...Quando o avô morreu, eu nunca tinha tido contacto com a morte de uma pessoa. Nem sequer nunca tinha pensado que o avô pudesse morrer um dia, apesar dele ser velhinho e ter bronquite - aquela falta de ar que parecia que tinha pintainhos no peito a piar.
Mas ele um dia morreu. E obrigaram-me a dar-lhe um beijo no rosto branco e frio, dentro do caixão.
E eu passei a ter medo da morte e repugnância aos mortos...."

Lindíssimo. Sem palavras.
Beijinhos mil.
Com fascínio e encanto merecidos.
Beijinhos puros de amizade sincera.
Adorei.


pena


Que ternurinha é ter um avô... É Perfeita e doce.
Bem-Haja, extraordinária e sensível amiguinha fabulosa.

AnaMar (pseudónimo) disse...

Uma prece, um desejo, um sonho a perseguir?
Tudo isto em belas palavras.
Bj