20070628

Viver (n)a Justiça e (n)a Verdade

No mundo de hoje “quem tem um olho é rei”. É um mundo onde impera a falsidade. Um mundo de gente corrupta que domina através da mentira. É fraude atrás de fraude!
Hoje o poder e a riqueza são, para muitos, o que há de mais fascinante e sedutor.

A ambição do dinheiro, da produtividade e do consumo eleva-se facilmente acima de tudo e de todos. “Cada um que se arranje como puder” é o lema. Os ricos são cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres.

As relações entre as pessoas, muitas vezes, medem-se em função do que se pode ganhar ou perder. “Amigos, amigos, negócios à parte”, diz-se. Em questões económicas não há lugar para a moral, até mesmo entre os cristãos.

Na ordem do dia estão a mentira, a difamação, a maledicência, a insinuação, a calúnia, a hipocrisia, o julgamento fácil, o falso testemunho…
E o faltar à verdade leva à injustiça, pois entre a justiça e a verdade existe uma relação muito íntima.

Quantos atropelos aos direitos humanos?!
Quantas situações de injustiça e de mentira no nosso mundo envolvente?!
Quantas vezes se utilizam “dois pesos e duas medidas”?!

Na base das situações de injustiça estão o egoísmo, a avareza e a falta de respeito pelos outros.

Quem se procura orientar pelos valores e não pela corrupção é apelidado de pouco esperto ou apontado como não sendo deste tempo!

Contudo, a justiça e a verdade são critérios para uma vida realizada e feliz e imprescindíveis nas relações inter-pessoais. A justiça e a verdade são dois valores que nos interpelam e desafiam a viver de modo diferente. É urgente a conversão e a mudança de vida. Assentar a vida nestes valores. Pois o cristão não deve pactuar com falsidades e meias verdades.

Mas sabemos que comprometer-se com a justiça e a verdade não é tarefa fácil.

No entanto, Deus, fonte da verdade, chama-nos a viver na verdade, uma vez que esta é uma forma de amor ao próximo. E este é expressão da vontade de Deus e construtor de um mundo justo.

Se ser cristão é seguir Jesus Cristo, não devemos temer ser diferentes e afirmar essa diferença, mesmo que nos atribuam rótulos. Ao seguir Jesus vivemos a verdade que liberta e “a verdade nos salvará”.

“Que a tua linguagem seja: sim, sim; não, não.”
(Mt. 5, 37)

6 comentários:

Sandra Dantas disse...

É assim mesmo, linda!
Por mais que custe, temos que ser diferentes!
Lutar sempre pela justiça e pela verdade ainda todos os outros escolham outros valores!

Obrigada pela tua amizade!
Um grande abraço!!!

Moinante disse...

Grato pelas palavras simpáticas e, pelo destaque aqui na tua página .

Quanto ao post , devemos ser firmes na justiça dos nossos pensamentos e valores ...

Beijos de amizade , resto de bom domingo .

( V episódio da Natércia já está editado )

Cátia disse...

Minha querida,

Hoje tudo se faz para ser mais que os outros, nao interessa o que se faz, quem se ultrapassa ou como. Apenas vai-se e pronto.

Digo que não podemos mudar o mundo mas podemos mudar o "nosso" mundo. Que o possamos sempre fazer.

Beijinhos grandes para ti querida, com muito carinho

antonio disse...

Se as pessoas conhecessem o Amor de Cristo seriam mais felizes sem a necessidade de todos esses artifícios que os afastam ainda mais de Deus e os levam a pisar o seu irmão.

As pessoas que tudo querem, contentam-se em ter ouvido falar de Cristo; contentam-se com tão pouco que se condenam à verdadeira pobreza e prescindem da sua liberdade, condenando-se a nunca serem felizes.

Estes são os condenados do nosso tempo. Incapazes de se libertarem.

elsa nyny disse...

Justiça e verdade sempre!!

bejto!

Fa menor disse...

Pois é, meus amigos! Não temos uma tarefa fácil pela frente. Ninguém nos facilita a vida, muito pelo contrário! Cada vez é mais difícil caminhar na verdade. Muitas vezes somos empurrados a fazer o que não queremos!

" Faço sempre o mal que não quero e não faço o bem que quero"

Que Deus nos ajude!

Fa-

Podes partilhar também aqui as tuas palavras