sábado, outubro 23, 2021

As tentações a que Jesus não fugiu, mas enfrentou


O Evangelho de Mateus 4,1-11 faz-nos reflectir nas tentações de Jesus, que são também as nossas:

⇒ tentação de Ter:
«Se és Filho de Deus, diz a estas pedras que se transformem em pães»
(a tentação de ser Messias através das riquezas e da posse;

⇒ de (A)parecer (das nas vistas):
«Se és Filho de Deus, lança-Te daqui abaixo, pois está escrito: ‘Deus mandará aos seus Anjos que te recebam nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra’»
(a tentação de ser Messias através do sucesso e da imagem);

⇒ e de Poder:
«Tudo isto Te darei, se, prostrado, me adorares»
(a tentação de ser Messias através da subjugação do outro e do domínio).


 Às quais somos desafiados a contrapor as atitudes fundamentais de
 ➸ Desprendimento:
«Está escrito: ‘Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus’»;

 Autenticidade:
«Também está escrito: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’»;

➸ e Serviço:
«Vai te, Satanás, porque esta escrito: ‘Adorarás o Senhor teu Deus e só a Ele prestarás culto’».


sexta-feira, outubro 22, 2021

Piedade, Senhor, tende piedade de nós


Salmo 122 (123) - XIV Domingo Comum B

Os nossos olhos estão postos no Senhor,
até que Se compadeça de nós.


Levanto os olhos para Vós,
para Vós que habitais no Céu,
como os olhos do servo
se fixam nas mãos do seu senhor.

Como os olhos da serva
se fixam nas mãos da sua senhora,
assim os nossos olhos se voltam para o Senhor nosso Deus,
até que tenha piedade de nós.

Piedade, Senhor, tende piedade de nós,
porque estamos saturados de desprezo.
A nossa alma está saturada do sarcasmo dos arrogantes
e do desprezo dos soberbos.

quinta-feira, outubro 21, 2021

O essencial é invisível aos olhos

"- Olá, bom dia! - disse a raposa.
- Olá, bom dia! - respondeu delicadamente o principezinho que se voltou mas não viu ninguém.
- Estou aqui – disse a voz – debaixo da macieira.
- Quem és tu? - perguntou o principezinho. - És bem bonita...
- Sou uma raposa – disse a raposa.
- Anda brincar comigo – pediu-lhe o principezinho. - Estou tão triste...
- Não posso ir brincar contigo – disse a raposa. – Não me cativaram ainda…
- Ah! Então, desculpa! - disse o principezinho.
Mas pôs-se a pensar, a pensar, e acabou por perguntar: - O que é que quer dizer “cativar”?
- Vê-se logo que não és de cá – disse a raposa. - De que é que tu andas à procura?
- Ando à procura dos homens – disse o principezinho. - O que é que "cativar" quer dizer?
- Os homens têm espingardas e passam o tempo a caçar – disse a raposa. - É uma grande maçada! E também fazem criação de galinhas! Aliás, na minha opinião, é a única coisa interessante que eles têm. Andas à procura de galinhas?
- Não – disse o principezinho. Ando à procura de amigos. O que é que "cativar" quer dizer?
- É a única coisa que toda a gente se esqueceu – disse a raposa. – Quer dizer estar ligado a alguém, “criar laços” com alguém.
- Laços?
- Sim, laços - disse a raposa. - Ora vê: por enquanto, para mim, tu não és senão um rapazinho perfeitamente igual a outros cem mil rapazinhos. E eu não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Por enquanto, para ti, eu não sou senão uma raposa igual a outras cem mil raposas. Mas, se tu me cativares, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo para mim. E, para ti, eu também passo a ser única no mundo...
- Parece-me que estou a começar a perceber – disse o principezinho. - Sabes, há uma certa flor...tenho a impressão que estou ligado a ela...
- É bem possivel - disse a raposa. - Vê-se cada coisa cá na Terra...
- Oh! Mas não é da Terra! - disse o principezinho.
A raposa pareceu ficar muito intrigada.
- Então, é noutro planeta?
- É.
- E nesse tal planeta há caçadores?
- Não.
- Começo a achar-lhe alguma graça...E galinhas?
- Não.
- Não há bela sem senão...- disse a raposa.
Mas a raposa voltou a insistir na sua ideia:
- Tenho uma vida terrivelmente monótona. Eu, caço galinhas e os homens, caçam-me a mim. As galinhas são todas iguais umas às outras e os homens são todos iguais uns aos outros. Por isso, às vezes, aborreço-me um bocado. Mas, se tu me cativares, a minha vida fica cheia de sol. Fico a conhecer uns passos diferentes de todos os outros passos. Os outros passos fazem-me fugir para debaixo da terra. Os teus hão-de chamar-me para fora da toca, como uma música. E depois, olha! Estás a ver, ali adiante, aqueles campos de trigo? Eu não como pão e, por isso, o trigo não me serve de nada. Os campos de trigo não me fazem lembrar de nada. E é uma triste coisa! Mas os teus cabelos são da cor do ouro. Então, quando eu estiver ligada a ti, vai ser maravilhoso! Como o trigo é dourado, há-de fazer-me lembrar de ti. E hei-de gostar do barulho do vento a bater no trigo...
A raposa calou-se e ficou a olhar durante muito tempo para o principezinho.
- Por favor...cativa-me! - acabou finalmente por dizer.
- Eu bem gostava - respondeu o principezinho - mas não tenho muito tempo. Tenho amigos para descobrir e uma data de coisas para conhecer...
- Só conhecemos as coisas que cativamos - disse a raposa. - Os homens, agora, já não têm tempo para conhecer nada. Compram as coisas já feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não têm amigos. Se queres um amigo, cativa-me!
- E o que é que é preciso fazer? - perguntou o principezinho.
- É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim, em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não me dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal entendidos. Mas todos os dias te podes sentar um bocadinho mais perto...
O principezinho voltou no dia seguinte.
- Era melhor teres vindo à mesma hora - disse a raposa. Se vieres, por exemplo, às quatro horas, às três, já eu começo a ser feliz. E quanto mais perto for da hora, mais feliz me sentirei. Às quatro em ponto já hei-de estar toda agitada e inquieta: é o preço da felicidade! Mas se chegares a uma hora qualquer, eu nunca saberei a que horas é que hei-de começar a arranjar o meu coração, a vesti-lo, a pô-lo bonito...São precisos rituais.
- O que é um ritual? - perguntou o principezinho.
- Também é uma coisa de que toda a gente se esqueceu - respondeu a raposa. - É o que faz com que um dia seja diferente dos outros dias e uma hora, diferente das outras horas. Os meus caçadores, por exemplo, têm um ritual, à quinta-feira, vão ao baile com as raparigas da aldeia. Assim, a quinta-feira é um dia maravilhoso. Eu posso ir passear para as vinhas. Se os caçadores fossem ao baile num dia qualquer, os dias eram todos iguais uns aos outros e eu nunca tinha férias.
Foi assim que o principezinho cativou a raposa. E quando chegou a hora da despedida:
- Ai! - exclamou a raposa - ai que me vou pôr a chorar...
- A culpa é tua - disse o principezinho.- Eu bem não queria que te acontecesse mal nenhum, mas tu quiseste que eu te cativasse...
- Pois quis - disse a raposa.
- Mas agora vais-te pôr a chorar! - disse o principezinho.
- Pois vou - disse a raposa.
- Então não ganhaste nada com isso!
- Ai isso é que ganhei! - disse a raposa. - Por causa da cor do trigo...
Depois acrescentou:
- Anda, vai ver outra vez as rosas. Vais perceber que a tua é única no mundo. Quando vieres ter comigo, dou-te um presente de despedida: conto-te um segredo.
O principezinho lá foi ver as rosas outra vez.
- Vocês não são nada parecidas com a minha rosa! Vocês ainda não são nada - disse-lhes ele. - Não há ninguém ligado a vocês e vocês não estão ligadas a ninguém. Vocês são como a minha raposa era. Era uma raposa perfeitamente igual a outras cem mil raposas. Mas eu tornei-a minha amiga e, agora, ela é única no mundo.
E as rosas ficaram bastante incomodadas.
- Vocês são bonitas, mas vazias - ainda lhes disse o principezinho. - Não se pode morrer por vocês. Claro que, para um transeunte qualquer, a minha rosa é perfeitamente igual a vocês. Mas, sózinha, vale mais do que vocês todas juntas, porque foi a ela que eu reguei. Porque foi a ela que eu pus debaixo de uma redoma. Porque foi ela que eu abriguei com o biombo. Porque foi a ela que eu matei as lagartas (menos duas ou três, por causa das borboletas). Porque foi a ela que eu vi queixar-se, gabar-se e até, às vezes, calar-se. Porque ela é a minha rosa.
E então voltou para o pé da raposa e disse:
- Adeus...
- Adeus - disse a raposa. - Vou-te contar o tal segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos...
- O essencial é invisível para os olhos - repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer.
- Foi o tempo que tu perdeste com a tua rosa que tornou a tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... - repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer.
- Os homens já se esqueceram desta verdade - disse a raposa. - Mas tu não te deves esquecer dela. Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que cativas. Tu és responsável pela tua rosa...
- Sou responsável pela minha rosa... - repetiu o principezinho, para nunca mais se esquecer."

(Antoine de Saint-Exupéry – O Principezinho)

quarta-feira, outubro 20, 2021

Não tenho culpa de ser um caso raro


(clicar em cima da letra para ler e ver os acordes - créditos Renata Cortez Sica )

domingo, outubro 17, 2021

 Construir juntos – Acabar com a pobreza persistente, respeitando todas as pessoas e o nosso planeta: é o tema para 2021 do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, que é assinalado, todos os anos, a 17 de Outubro, desde 1992.

Voa bem mais alto



(sol)
Não fiques na praia,
Como barco amarrado com medo do mar. (re)
Tudo aqui é miragem,(do)
Mas na outra margem alguém está a esperar! (re sol)
Como onda que morre,
Sozinho na praia não fiques brincando…(re)
No mar, confiante, (do)
Ensina o teu canto da ave voando. (re sol)


Voa bem mais alto (do)
Livre sem alforge (re)
Sem prata nem ouro (si- mi-)
Amando este mundo (la-)
Esta vida que é campo (re)
Que esconde o tesouro (sol)


Ninguém te ensinou,
Mas no fundo tu sentes asas p’ra voar!
Nem que o céu se tolde
E as nuvens impeçam, tu não vais parar.
Há gente vivendo
Tranquila e contente como eu já vivi!
És águia diferente,
Céu azul ou cinzento foi feito p’ra ti!

(Num dia especial para mim)


(Lança-te)
Pauta e acordes

sábado, outubro 16, 2021

Duas orações para o mês do Rosário e não só...


1. Sob a Tua Protecção

À Vossa protecção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades; mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

2.  Oração a São Miguel Arcanjo

São Miguel Arcanjo, defendei-nos neste combate, sede o nosso auxílio contra as maldades e as ciladas do demónio. Instante e humildemente vos pedimos que Deus sobre ele impere. E vós, Príncipe da Milícia Celeste, com esse poder divino, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para perdição das almas. Ámen.

 E no mês do Rosário os fiéis rezem o Terço todos os dias.



"Rezai o terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo" -- pediu Nossa Senhora aos pastorinhos em Fátima.

(O mês de Outubro é o mês do Rosário e o dia 7 de Outubro é o dia de Nossa Senhora do Rosário.)

sexta-feira, outubro 15, 2021

Nada te perturbe

“Nada te perturbe,
Nada te espante,
Tudo passa,
Deus não muda,
A paciência tudo alcança;

Quem a Deus tem
Nada lhe falta:
Só Deus basta.

Eleva o pensamento,
Ao céu sobe,
Nada te perturbe.
A Jesus Cristo segue
Com peito grande
E, venha o que vier,
Nada te espante.

Vês a glória do mundo?
É glória vã;
Nada tem de estável,
Tudo passa.
Aspira às coisas celestes,
Que sempre duram;
Fiel e rico em promessas,
Deus não muda.

Ama-O como merece,
Bondade imensa;
Mas não há amor fino
Sem a paciência.
Confiança e fé viva
Mantenha a alma,
Que quem crê e espera
Tudo alcança."

(Oração de Santa Teresa de Ávila - também conhecida por Santa Teresa de Jesus)


da Oração de Santa Teresa de Ávila- Cântico de Taizé

Nada te turbe
Nada te espante
Quem a Deus tem
Nada lhe falta

Nada te turbe
Nada te espante
Só Deus basta

(Festa litúrgica de Santa Teresa de Jesus, Doutora da Igreja - 15 de Outubro)

quinta-feira, outubro 14, 2021

Restolho, ou trigo?

Uma canção para reflectir:
O que é a vida?
O que é viver?
Para que serve viver?




Geme o restolho, triste e solitário
a embalar a noite escura e fria
e a perder-se no olhar da ventania
que canta ao tom do velho campanário

Geme o restolho, preso de saudade
esquecido, enlouquecido, dominado
escondido entre as sombras do montado
sem forças e sem cor e sem vontade

Geme o restolho, a transpirar de chuva
nos campos que a ceifeira mutilou
dormindo em velhos sonhos que sonhou
na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser restolho
há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
pra receber daquilo que aumenta o coração
(Mafalda Veiga - Restolho)

Alguns possíveis significados:
Restolho = Símbolo do que é inútil, sem valor. Os momentos sem significado.
(Is. 5,24; Ex. 15,7; Job 21,18; Joel 2,5; Mal. 4,1; 1Cor. 3,2).
Ventania = mundo.
Ceifeira = pessoas que nos magoam.
Trigo = Vida.



A canção sugere-nos também a forma de se conseguir chegar a Jesus:
com entrega incondicional à vida para que a vida nos possa devolver o motor dessa entrega: o Amor, que é o único sentimento que nos aumenta, de facto, o Coração!

quarta-feira, outubro 13, 2021

Livre-se dos lixos!

A Lei do Camião do Lixo: Uma história para reflectir.

«Certo dia apanhei um táxi para o aeroporto.
Seguíamos na faixa correcta, quando, de repente, um carro preto saiu do estacionamento e se mandou à estrada na nossa frente.
O taxista travou bruscamente, deslizou e escapou de bater no outro carro. Foi por um triz!
E o motorista do outro carro ainda sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente.
Mas o taxista apenas sorriu e acenou-lhe, fazendo um sinal positivo. E fê-lo de maneira bastante amigável.

Indignado perguntei-lhe: 'Porque é que fez isso? Aquele sujeito quase nos batia e, por pouco, nos mandava para o hospital!'
Então o motorista do táxi ensinou-me aquilo que eu agora chamo "A Lei do Camião do Lixo."
Explicou-me que muitas pessoas são como camiões do lixo. Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e desilusões. À medida que as suas pilhas de lixo crescem, elas precisam dum lugar para descarregar, e, às vezes, descarregam sobre nós.

Nunca leve isso a peito. Não é o seu problema! É o dele!
Simplesmente sorria, acene, deseje-lhes sempre o bem, e siga em frente. Não fique com o lixo dessas pessoas, nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas.
Fique tranquilo... respire fundo e deixe a “pessoa do lixo” passar.

O princípio que se retira disto é que, "pessoas felizes não deixam os camiões do lixo estragarem o seu dia."

A vida é muito curta, não transporte lixo consigo! Limpe os maus sentimentos, os aborrecimentos do trabalho, as picuinhices pessoais, os ódios e as frustrações.

Ame todas as pessoas, tratando-as bem: as que o(a) tratam bem e as que não o fazem.»

(Desconheço o autor)

Acho que esta história faz cada vez mais sentido no nosso pequeno mundo à nossa volta e no mundo global que nos entra janelas adentro. Mundos pejados de intolerâncias e de desamor, que nos vão corrompendo sem darmos conta -- a história refere ainda que "a vida é dez por cento daquilo que fazemos dela, e noventa por cento da maneira como a recebemos!"
Não nos deixemos, pois, conspurcar pela porcaria que os "camiões do lixo" ousam descarregar para cima de nós. Desviemo-nos das investidas, vistamos "roupagens" que não absorvam esses lixos, tomemos "banho" regularmente.

terça-feira, outubro 12, 2021

Contudo Tu não falharás


Tu me chamas sobre as águas
Onde os meus pés podem falhar
E ali Te encontro no mistério
No mar profundo
Aguento em fé

E pelo Teu nome vou chamar
Para lá das ondas vou olhar
Se a maré subir
No Teu abraço vou ficar
Pois eu sou Teu
E Tu és meu

No mar Tua graça é abundante
As Tuas mãos
Vão-me guiar
O medo acampa à minha volta
Contudo Tu não falharás

E pelo Teu nome vou chamar
Para lá das ondas vou olhar
Se a maré subir
No Teu abraço vou ficar
Pois eu sou Teu
E Tu és meu

Tu és meu

Guia-me onde a confiança é sem fronteiras
Quero andar sobre as águas
Até onde me chamares
Leva-me para lá do que é o mais profundo
Chegar a uma fé sem fundo
Mergulhar na Tua presença x3

Tu és meu

E pelo Teu nome vou chamar
Para lá das ondas vou olhar
Se a maré subir
No Teu abraço vou ficar
Pois eu sou Teu
E Tu és meu

(Onde os meus pés podem falhar, 
Tradução e Adaptação da música original "Oceans" - Hillsong United)
Acordes

segunda-feira, outubro 11, 2021

O preço e o valor; e o sítio certo

Um pai, em determinado dia, chamou o filho e disse-lhe:
- Filho, vou dar-te este relógio, que é muito especial para mim. É um relógio muito antigo do teu bisavô. Há mais de 100 anos que está na nossa família. Talvez seja a melhor herança que eu te possa deixar. Mas antes, quero que procures saber quanto vale. Vai ali ao café em frente e diz às pessoas que lá estiverem que queres vendê-lo, para ver quanto te dão por ele.

O filho lá foi. Quando voltou disse que, lá no café, o máximo que lhe ofereceram foi 10€, porque disseram que era velho. Então o pai disse:
- Agora vai ao relojoeiro e faz o mesmo.
O jovem assim fez e na relojoaria conseguiu uma oferta de 30€ pelo relógio. O pai disse:
- Então agora quero que vás ao museu, nas primeiras horas da manhã, e mostres lá o relógio.
Ele assim fez. Chegou lá ainda antes de o museu abrir. Quando abriu, entrou e procurou por quem dirigia o museu para oferecer o relógio.

Quando voltou disse ao pai:

- O dono do museu ficou com os olhos brilhantes diante do relógio e, irradiando alegria, disse que o relógio é uma peça rara. Existirão no mundo apenas 100 exemplares deste relógio. Disse que algo assim não tem preço... de tão raro que é. Aconselhou-me a não vender, pois eu tinha nas mãos uma verdadeira jóia. Mas, se por acaso, eu me quisesse desfazer do relógio, que o procurasse em primeiro lugar, pois ele pagaria 50.000€ por ele.

O pai então disse:
- Filho, a herança que tenho para te deixar não é o relógio nem os 50.000€ que ele pode valer. A herança que te vou deixar é esta lição: não fiques irritado por não te darem o valor que mereces. Ninguém te vai dar o valor certo enquanto estiveres no lugar errado.
Quem sabe o teu valor é quem te aprecia; nunca fiques num lugar onde não te valorizam, um lugar que não combina contigo. Não sejas a pérola dos porcos. Conhece o teu valor!
O relógio já é teu. Ele pode valer 50.000€... mas escolher os lugares e as pessoas que são tão valiosos como tu, ah, isso não tem preço; isso tem valor! Eu queria que aprendesses que o lugar certo conhecerá o teu valor da maneira certa.

(desconheço o autor)

domingo, outubro 10, 2021

A VIDA É...




"A vida é uma oportunidade, aproveita-a;

A vida é beleza, admira-a;

A vida é felicidade, degusta-a;

A vida é um sonho, torna-o realidade;

A vida é um desafio, enfrenta-o;

A vida é um dever, cumpre-o;

A vida é um jogo, joga-o;

A vida é preciosa, cuida dela;

A vida é uma riqueza, conserva-a;

A vida é amor, frui-o;

A vida é um mistério, descobre-o;

A vida é promessa, cumpre-a;

A vida é tristeza, supera-a;

A vida é um hino, canta-o;

A vida é uma luta, aceita-a;

A vida é aventura, realiza-a;

A vida é alegria, merece-a;

A vida é vida, defende-a..."

(Autoria atribuída a Santa Teresa de Calcutá)


sábado, outubro 09, 2021

Deixa o mundo girar

Quantas vezes vais olhar para trás
Estás preso a um passado que pesou
Quantas vezes vais ser tu capaz
De fazer sair quem por engano entrou

Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
À espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém que te quer falar

Olha em frente e diz-me aquilo que vês
Reflexos de quem conheces bem
Ouve essa voz, é a tua voz
Dá-lhe atenção e a razão que tens

Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
À espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém que te quer falar

Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem
Não o leves a mal se te manda avançar
Talvez seja um sinal de que não podes parar
Estás de passagem

Vai aonde queres
Sê quem tu quiseres
Estende a tua mão
A quem vier por bem

Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
À espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém que te quer falar

Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem
Não o leves a mal se te manda avançar
Talvez seja um sinal de que não podes parar
Estás de passagem

Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não o podes parar nem tens nada a perder
Estás de passagem
Não o leves a mal se te manda avançar
Talvez seja um sinal de que não podes parar
Estás de passagem

Só de passagem
Estou de passagem
Para outro lugar



"Quantas vezes vais olhar para trás..." Fa Lam (4x)
"Abre a tua porta..." Rem, Lam Sib (2x)
"Deixa o mundo girar..." Fa Lam Do Fa (2X) etc...

(Polo Norte - Deixa o mundo girar)



sexta-feira, outubro 08, 2021

História de uma saudade

















Recordo com nostalgia as viagens com a família quando as crianças eram pequenas.
Ainda retenho na lembrança as belíssimas paisagens que pude observar. Os acampamentos - bons tempos - as crianças brincavam na praia… desfrutávamos do contacto agradável da Natureza.

Certa vez, numa dessas viagens, acampámos na Serra de Sintra. Como nos deliciámos ao ouvir, à noite e à luz de velas, canções lindas ao som de violas, cantadas por um grupo de jovens acampado ao nosso lado! Pela noite dentro, uma sensação agradável ao ouvir os mochos e as corujas. Maravilhoso mesmo foi o despertar ao som do chilrear da passarada!

São muitos os episódios interessantes que gosto de lembrar, por ocasião destas viagens, durante a infância dos meus meninos, quando eles gostavam de andar connosco!

Foram anos inesquecíveis, impossíveis de repetir e que se eu pudesse teria parado no tempo!

(repescado)

quarta-feira, outubro 06, 2021

ANTROPOLOGIA(...)

Ciência que se dedica ao estudo comparativo do ser humano e da humanidade de uma forma totalizante, isto é, que tem em conta as suas múltiplas dimensões biológicas, culturais e sociais.

Permite-nos compreender de modo crítico as culturas e os complexos processos sociais do mundo contemporâneo.


SOCOOORRO!!!

segunda-feira, setembro 20, 2021

Tradições – das orações e expressões orais II

Na senda de recolhas de Orações Tradicionais Antigas da Religiosidade Popular
-  Oração ao Justo Juiz Divinal 
(para proteger nas viagens e quando se sai de casa; contra o mal e contra as injustiças) 

"Justo Juiz Divinal, filho da Virgem Maria,
que em Belém fostes nascido,
em Nazaré fostes criado;
crucificado entre toda a judiaria.
Peço-vos, meu Deus e Senhor,
pelo Vosso Santo dia,
Que me guardeis de noite e de dia;
Que eu não seja preso,
nem ferido, nem morto,
Nem na injustiça envolto.

Pax tecum, pax tecum,
Disse Jesus aos seus Discípulos.

Se vierem para me ofender
Tendo olhos, não me vejam,
Tendo boca, não me falem,
Tendo mãos e não me peguem;
Tendo braços, não me prendam,
Tendo pernas, não me alcancem.

Com as armas de São Jorge serei armado,
Com a capa de Abraão serei coberto,
Com o leite da Virgem Maria serei borrifado,
Com o sangue do Senhor Jesus Cristo serei baptizado,
Na arca de Noé serei arrecadado,
Com as chaves de São Pedro serei fechado,
Para que os meus inimigos não me possam ver,
Nem ferir, nem matar,
Nem sangue do meu corpo tirar,
E nem em pensamento me possam fazer mal.

Por aqueles três sacerdotes revestidos ao altar,
Por aqueles três Cálices Benzidos,
por aquelas três Hóstias Consagradas,
que consagrastes ao Terceiro dia,
Peço-vos meu Deus e Senhor
Que me dês aquela doce companhia,
A que deste sempre à Virgem Maria,
quando veio desde Belém até Jerusalém.
Que eu vá e volte na mesma alegria.
Que eu seja tão bem guardado tanto de noite como de dia,
Assim como andou Jesus Cristo no ventre da Virgem Maria.

Deus adiante, paz na guia!

Em louvor de Nosso Senhor
e da Virgem Maria,
Um Pai-Nosso e uma Ave-Maria..."

quarta-feira, setembro 01, 2021

Tempo da Criação


Os cristãos são convidados a viver o Tempo da Criação:
 
Um mês para exercitar no cuidado da nossa Casa Comum - o planeta Terra



(Tema 2020: “Jubileu pela Terra: Novos Ritmos, Nova Esperança”.)



Agradecer; reflectir, informar-se; agir; contemplar; rezar; e saborear:
7 verbos pela Terra, associados a cada dia, em ordem a «reconhecer estes dias para celebrar a riqueza de fé como uma expressão para proteger a nossa Casa Comum».




"Então Deus contemplou toda a sua criação, e viu que era tudo muito bom."  (Gn 1, 31a)



“Não é o muito saber que sacia e satisfaz a alma, mas o sentir e saborear internamente as coisas.” (Sto Inácio) 

domingo, agosto 29, 2021

Como é que acordou hoje o teu coração?

"Como é que acordou hoje o teu coração?", perguntava o agricultor ao jovem da cidade que tinha chegado à montanha para partilhar a vida simples e pura do camponês. E o “coração do jovem” não sabia responder. Isto durante alguns dias, até que o jovem, ao despertar, punha-se a escutar o seu coração em silêncio. Nos últimos dias da sua experiência na paz e no silêncio da montanha, o jovem já tinha descoberto que tinha coração; tinha tocado o seu coração; tinha aprendido a olhar e a observar no profundo do seu coração. Ao deixar a montanha, o jovem perguntou ao camponês: “Meu irmão, como é que acordou hoje o teu coração?” E o agricultor, abraçando-o sinceramente, disse-lhe: “Hoje acordou bem; amanhã não sei. Durante este dia que Deus me oferece, vigiarei o meu coração e o manterei desperto, para que, quando chegue a noite, mantenha acesa a luz da fé e arda perante o Deus do silêncio e do profundo”.

O coração é o que de mais bonito e delicado habita em ti. É como a raiz da vida. É como o leito do rio.
Se o coração está vivo, todo o ser será luminoso e transparente.
Se o coração está a dormir, todo o ser estará apagado, será indiferente e cinzento.
Se o coração está morto, todo o ser será como as folhas do Outono que a chuva molha e que o vento leva.
Se o coração é puro, todo o ser será límpido e refrescante.
Se o coração sente e ama, todo o ser estará disposto a ajudar, a abraçar, a encontrar-se.
Se o coração está cheio de sementes de paz e bem, todo o ser será uma primavera radiante e um verão carregado de frutos.
Se o coração está cheio de Deus, todo o ser será uma festa contínua.

E o meu coração, como é que acordou hoje?

(Desconheço o autor)
In:
Topas?

sábado, julho 24, 2021

Os que semeiam em lágrimas recolhem com alegria

(25 de Julho - S. TIAGO, Apóstolo) 

Deixemo-nos envolver pelas palavras deste salmo de esperança. 

E rezemos com as palavras do salmo, 
tendo presente todas as formas de cativeiro em que tanta gente vive e sofre.  


SALMO RESPONSORIAL Salmo 125 (126), 1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R.5):

Os que semeiam com lágrimas recolhem com alegria. 

Quando o Senhor fez regressar os cativos de Sião, 
parecia-nos viver um sonho.
Da nossa boca brotavam expressões de alegria 
e de nossos lábios cânticos de júbilo. 

Diziam então os pagãos: 
«O Senhor fez por eles grandes coisas». 
Sim, grandes coisas fez por nós o Senhor, 
estamos exultantes de alegria. 

Fazei regressar, Senhor, os nossos cativos, 
como as torrentes do deserto. 
Os que semeiam em lágrimas 
recolhem com alegria. 

À ida, vão a chorar, 
levando as sementes; 
à volta, vêm a cantar, 
trazendo os molhos de espigas.

Áudios e Partituras 


sexta-feira, julho 02, 2021

terça-feira, junho 22, 2021

Oração para pedir o bom humor

 

(De S. Tomás Moro) 

Concede-me, Senhor, uma boa digestão, mas também algo para digerir
Concede-me um corpo saudável, e o bom humor necessário para o manter
Concede-me uma alma simples que saiba valorizar o que é bom
que não se amedronte diante do mal
e que encontre os meios para voltar a colocar as coisas no seu lugar

Dá-me uma alma que não conheça o aborrecimento
nem as murmurações,
nem os suspiros,
nem os lamentos,
nem preocupações excessivas com esse obstáculo chamado "eu"

Concede-me, Senhor, o dom do sentido de humor
Permite-me a graça de aproveitar o riso
para que saboreie nesta vida um pouco de alegria,
e possa partilhá-la com os outros.
Ámen

S. Thomas More - Original em inglês in: Senza Pagare

segunda-feira, maio 31, 2021

Em Maio... e além



 Atrevam-se!

Precisamos de grande Revolução desta.

"Rezem o Terço todos os dias" - pediu Nossa Senhora em Fátima


++++++
Para além do Terço do Rosário, existem muitas outras sugestões de Terços Devocionais, por exemplo o Terço da Misericórdia, ou outros, como o:
Deus tem o poder; Deus tem o querer; esta batalha hei-de vencer.

Nas contas pequenas:
Eu hei-de vencer. Jesus Cristo me ama e me resgata com o seu poder.

No final: Salvé Rainha

++++++
Já sei que não te posso mais ajudar 
Sei bem que não vais mudar 
Tudo o que fazes é fácil de prever 
Tens o teu rumo a correr 
Será que não vais esperar 
Tens surpresas para aceitar
 Sai desse mundo (ouvir mp3)

++++++
(adenda em Maio 2021)
Terço nos Santuários: a intenção de cada dia deste mês de Maio de 2021
________
*(sobre o Terço)

sexta-feira, maio 21, 2021

Eu sinto que vem do Céu um sopro leve



Eu sinto que vem do Céu um sopro leve
Um vento quente que nos aquece,
Um sopro vivo que vem de Deus
Um vento que acalma o ser e envolve a alma
Do mesmo modo que o mar se acalma
Logo que as ondas se vão deitar

Eu sinto que vem do Céu um amor imenso
Que se entrega em nuvens de incenso
Um amor suave que vem de Deus
Um Amor que nos transforma e alumia
Tal como a noite dá vez ao dia
Quando as estrelas se vão deitar

Eu sinto que vem do Céu uma Paz serena
E que em minha alma se faz terrena
E traz aos Homens o Dom de Deus
O Dom da Paz que vemos numa criança
Entregue ao sono quando descansa
Enquanto sonha com o acordar

Eu sinto descer do Céu toda a Esperança
Que me consome na confiança
De contemplar o Senhor Meu Deus
A Fé que sinto viva em cada dia,
Enche o meu canto desta Alegria,
Vibra nas notas do meu cantar

Um Sopro Leve 
Autor da Letra e composição original: Gonçalo Sarávia

domingo, maio 09, 2021

Ninguém te ama como Eu



Ninguém te ama como eu 
Autor: Martin Valverde

Dó Mi- Lá-
Tenho esperado este momento
Fá Sol
Tenho esperado que viesses a Mim
Dó Mi- Lá-
Tenho esperado que Me fales
Fá Sol
Tenho esperado que estivesses assim

Lá- Mi- Fá
Eu sei bem o que tens vivido
Sol
Sei também o que tens chorado
Lá- Mi- Fá
Eu sei bem que tens sofrido
Sol
Pois permaneço ao teu lado

Dó Lá-
Ninguém te ama como eu
Fá Sol
Ninguém te ama como eu
Olha p'ra cruz
Mi- Lá-
Esta é a minha grande prova
Fá Sol
Ninguém te ama como eu

Dó Lá-
Ninguém te ama como eu
Fá Sol
Ninguém te ama como eu
Olha p'ra cruz
Mi- Lá-
Foi por ti porque te amo
Fá Sol Dó
Ninguém te ama como eu

Eu sei bem o que me dizes
Ainda que nunca me fales
Eu sei bem o que tens sentido
Ainda que nunca o reveles

Tenho andado ao teu lado
Junto a ti permanecido
Eu levo-te nos meus braços
Pois sou o teu melhor amigo

sábado, maio 08, 2021

Porque Ele deu sua vida por mim e não há amor igual

Às vezes é fácil pensar que amor
é dizer palavras lindas ao vento (sim)
Às vezes é fácil pensar que amar
é sentir no peito aquela dor e dizer eu te amo, (humhum)

Mas não é assim
amor é muito mais do que aquilo que o mundo vê
Mas é só pedir a Cristo:

me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor

me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor


Pois amar não é fácil
nele não há inveja, nem mentira
e sempre há compaixão (sim)
amor é um sacrifício
amor não é indecente, sempre é crente
e não é traição (naão)

Mas não é assim
amor é muito mais do que aquilo que o mundo vê
Mas é só pedir a Cristo:

me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor

me ensina a amar
Me ensina a cuidar
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor


Ooohooo
É Jesus Cristo que me vai ensinar
o verdadeiro amor
Porque Ele deu sua vida por mim
e não há amor igual

Me ensina a amar (me ensina a amar)
Me ensina a cuidar (me ensina a cuidar)
Ó meu Senhor (Ó Jesus Cristo)
pois só tu sabes o que é real amor (só tu, só tu)
me ensina a amar (me ensina a amar)
Me ensina a cuidar (me ensina cuidar)
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor (pois só tu sabes, só tu sabes)
me ensina a amar (éhé)
Me ensina a cuidar (óhó)
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
me ensina a amar (só tu sabes)
Me ensina a cuidar (só tu sabes)
Ó meu Senhor
pois só tu sabes o que é real amor
(Anselmo Ralph, Me ensina a amar)


domingo, abril 04, 2021

Cristo ressuscitou! Ressuscitou! Aleluia!

"Se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é vazia e também é vazia a fé que tendes... Se Cristo não ressuscitou, a fé que tendes é ilusória... Se a nossa esperança em Cristo é somente para esta vida, nós somos os mais infelizes de todos os homens" (1Cor 15, 14.17.19).


segunda-feira, março 08, 2021

sábado, fevereiro 20, 2021

Os caminhos do Senhor são amor e verdade

 Todos os vossos caminhos, Senhor, são amor e verdade;
 são amor e verdade.

Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos, 
ensinai-me as vossas veredas. 
Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me, 
porque Vós sois Deus, meu Salvador. 

Lembrai-vos Senhor das vossas misericórdias 
e das vossas graças que são eternas. 
Lembrai-vos de mim segundo a vossa clemência, 
por causa da vossa bondade, Senhor.

O Senhor é bom e recto,
ensina o caminho aos pecadores.
Orienta os humildes na justiça
e dá-lhes a conhecer a sua aliança.

SALMO 24 (25)
Salmo Responsorial do 1.º Domingo da Quaresma, ano B


quinta-feira, fevereiro 11, 2021

Alicerça-te


«Todo aquele que escuta estas minhas palavras e as põe em prática é como o homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha.
Caiu a chuva, engrossaram os rios, sopraram os ventos contra aquela casa; mas não caiu, porque estava fundada sobre a rocha.

Porém, todo aquele que escuta estas minhas palavras e não as põe em prática poderá comparar-se ao insensato que edificou a sua casa sobre a areia.
Caiu a chuva, engrossaram os rios, sopraram os ventos contra aquela casa; ela desmoronou-se, e grande foi a sua ruína.» (Mt. 7,24-27)


A vida é uma construção, vais-te construindo aos poucos. 

De onde vem a solidez da tua vida? 

A forma como tenho resistido aos ventos e às chuvas da vida indica o terreno onde tenho construído a minha vida.  

Pergunto-me, honestamente, quais são os alicerces em que assento a minha vida? 

Quantas vezes não experienciámos já a construção na areia? As más escolhas que nos levaram a más experiências?

"Senhor, tantas vezes que construímos a nossa casa sobre as areias do mundo. E as areias do mundo escorrem-nos por entre os dedos, e perdem-se para sempre. Ajuda-nos, Senhor, a construir sobre a rocha que Tu és, para que fazendo da nossa casa, tua habitação, ela seja para sempre. Ámen."

 "O Senhor foi o meu alto retiro; e o meu Deus a ROCHA em que me refugiei" (Salmo 94,22).

 "Vinde, cantemos ao Senhor: cantemos com júbilo à ROCHA da nossa salvação" (Salmo 95,1).


Alicerça-te, pois só assim se pode dizer:

Caiu a chuva, vieram as torrentes, sopraram os ventos... mas aquela casa não caiu. (Mateus 7, 21.24-27)


domingo, janeiro 03, 2021

Epifania


“Uma estrela surgirá de Jacob; um ceptro se levantará de Israel.” (Num. 24,17)

A Epifania, que significa aparição ou manifestação, é uma das solenidades mais importantes do ano litúrgico. 
Nela se celebra a dimensão universal da salvação oferecida por Deus a todos os povos - representados pelos Reis Magos vindos de lugares distantes. 
Eles representam todos os homens a quem o Anjo de Belém anunciou: “Paz na terra aos homens de boa vontade.” 

“Todos os povos caminham à tua luz.” (Isaías 60, 3) 

Celebramos a Epifania como um complemento do Natal. Deus manifestou-se aos homens, a todos os povos sem excepção.

“O Verbo era a luz verdadeira, que, vindo ao mundo, ilumina todo o homem.” (João 1, 9)



poderá também gostar de:

Partilhas maiores