20080912

Paz no coração




Janelas da alma franqueadas
Aos alvores do amanhecer

Asas abertas a planar
Respirando o alvorecer

Sentir o vento no rosto
É receber um sopro de Deus

O coração ainda a recordar
E a paz a chegar na brisa da manhã

15 comentários:

Multiolhares disse...

e como a alma necessita dessas janelas abertas,para respirar a liberdade
beijinhos

silvino disse...

até me deu vontade de espreguiçar^^ essa sensação de um novo dia ..tão ternurenta..

Fontez disse...

fez-me sentir no cimo de uma montanha...
:)
bonito.

bj grande dear.
e bom fds.

Tiago R Cardoso disse...

E que belo momento de inspiração.

xistosa - (josé torres) disse...

Janela aberta de par em par, vendo planar numa névoa, a paz que se aproxima.

Um bom fim de semana.


(como sou assim, posso ser indiscreto e solicitar-lhe uma ajuda?
Não é só para mim.
Eu não gosto de voara. Aliás nem sei, porque os meus pais se quisessem que eu voasse, tinham-me feito com asas.
Por isso, em meu nome e de muitos que não conhecem, diga.nos por favor, foto da ilha X, vendo-se a ilha Y, ou mar nas rochas da ilha ... - Não me leve a mal, mas para quem não conhece, fica com uma ideia duma aprte de Portugal que está mais longe de nós.
Obrigada!)

Fa menor disse...

José,
tem alguma razão!
A foto foi tirada no Faial, num local que não sei identificar, mas a caminho entre a Horta e o Vulcão dos Capelinhos. Ao fundo, a ilha do Pico.
Bom fim-de-semana para si também



Tiago,
Obrigada!



Fontez,
que bom que me visitaste... já tinha saudades!
Bj grande, amigo!
E bom fim-de-semana também para ti



Silvino,
e eu esbocei um sorriso ao imaginar-te nessa pose!... lol
Beijinho



Multiolhares,
verdade!
Como a alma necessita do sopro de Deus entrando pelas nossas janelas!
Beijinhos

Mari disse...

A paz é o sentimento mais lindo e divino que Deus nos ofereceu. Certo que muitas vezes a perdemos, mas temos forças para conquistar por tal sagrado sentimento.
Nem a saúde é mais importante do que a paz.
A paz sempre será a minha melodia e por tudo que vivo, viverei. Nada mais importante do que a paz de Deus.
De fato, quando sinto o vento no rosto, sinto fortemente Deus. Já fiz uma oração sobre este sentimento.
Acho que todas vezes que sentimos o vento, sentimos Deus.
__________

Obrigada pelo seu carinho e oração, pelas palavras de vida que me deixastes. Mistérios dos mistérios, você me revigorou, me deu novas asas com as suas palavras. Não vou esquecer!
Grata Fá por existir, beijos, bom final de semana com paz e saúde, alegria e tudo que merece.
Beijos, mari.

Mari disse...

E essas músicas lindas!
Amei.

Cátia disse...

Venho recordar contigo, ver o amanhecer, planar, respirar, sentir o vento, receber o Aquele sopro...

Beijinho mt grande

Possato Jr. disse...

Olá!!!

Estive ausente... Se me visitares, entenderás o porquê!

Abraço!!!

Ailime disse...

Deixemos o espírito de Deus agir em nós "para dar-mos um pouco mais do que temos",como estou a ouvir neste momento no maravilhoso cântico, que tão bem enquadra a sua linda mensagem!
Um Santo Domingo.
Um beijo.

antonio disse...

Quando o coração se abre ao amor, ficamos em voo planado. Mais do que ao voo, é a esse amor que Ele se prende.

Fa menor disse...

Mari,
meditei nas tuas palavras e verifiquei que não deixas de ter rzão no que afirmas. A paz de Deus é um dom precioso!

Não precisas de agradecer... pois o que fiz foi tão pouco. Apenas tento ser coerente com o que sinto e penso, naquilo que transmito. E nem sei se sempre o consigo.
Mas ainda bem que te ajudei de algum modo!

Beijos



Cátia,
que bom!
Que o sopro de Deus chegue aí até ti, minha amiga linda!
Beijinhos



Possato,
sim, já entendi o porquê da sua ausência...
Muita força e que a Paz do senhor esteja sempre contigo.
Abraço



Ailime,
temos mesmo que dar sempre mais de nós... e assim alcançamos melhor a Paz de Deus!
Beijos



António,
então pois que planemos no voo livre do Amor de Deus em nós e façamos maravilhas na dádiva aos outros!
Bjs

Isabela disse...

Força! Paz! Amor! Energia!

Beijinhos

Fa menor disse...

Isabela,
isso tudo, linda, para todos! Obrigada