quinta-feira, 19 de março de 2009

Não há pai para o meu pai!

94 anos. Uma velhice cada vez mais dependente, desde que deixou de conduzir à cerca de quatro ou cinco anos.
Como foi sempre muito senhor de si, é-lhe extremamente difícil a dependência. Por outro lado, grita por companhia e acompanhamento. "Maria" é o nome que está sempre na sua boca. Mas a Maria, 91 anos rijos e activos, mulher muito senhora do seu nariz, mas a ficar surda que nem uma porta, e que só à extrema força aceita ajuda, antes quer cavar no quintal do que fazer-lhe companhia.
E ele chama e faz chantagem, a lucidez abandona-o por momentos. Que vai morrer, que quer os filhos para se despedir; que "ninguém quer saber de mim"; que não come, não pode, não tem força nas mãos; que não pode andar, que quer uma cadeira de rodas; "que vida há-de ser a minha"...
Mas...
come bem pela própria mão; anda com andarilho e até só com uma bengala se se motivar para isso... quer mimo... e tem mimo, só que tem de ser sempre estimulado para que não pare de vez e acame. E isso é-lhe difícil de entender.
Gosta de estar ao sol a ver quem passa... e gosta dos beijinhos das raparigas, mais novas e menos novas!

Não há pai para o meu pai!

Ou melhor... até há... :)


Hoje, um beijinho especial para meu pai,

e outro para o mais que pai do meu pai e pai dos meus três filhos!


[Adenda: Afinal, são 95 e 92 anos... um lapso da memória...
eu também queria ter um ano a menos!]

15 comentários:

A.S. disse...

O Teu Pai, quando ler estas tuas letras vai rejuvenescer!...
Tu própria vais sentir a emoção aflorar nos teus olhos humedecidos!
Também sou pai de dois filhotes, mas infelizmente o meu Pai partiu há muitos anos... era eu um adolescente.

Permite que deixe um abraço ao teu Pai e que a vida continue a sorrir-lhe!

Também me emocionei...

Um beijo!

Je Vois la Vie en Vert disse...

Com a tua descrição, apesar de ter um feitio diferente e não ter as mesmas conversas com os filhos ou com a mulher que também vai a caminho dos 89 anos, revi o meu pai e os seus passinhos, sem bengala ou andarilho, pela casa toda. :)

Os nossos pais quando chegam a esta idade, voltando um pouco à infância, passam quase a ser os nossos filhos, não é ? às vezes, temos que "ralhar" gentilmente com eles para que eles se alimentem como deve ser, que não esqueçam de tomar os medicamentos, que descancem enquanto estamos ao pé deles, que..., que...
Infelizmente, estou longe deles :(

Beijinhos verdinhos

Canela disse...

Minha querida;

dá Graças a Deus... por tudo.
Porque o tens, proque o recordas...mesmo com menos saude, mesmo como ele possa ser.


Beijinho grande

Maria Pires disse...

Fa querida olhe gostei do que escreveu a respeito do seu pai feliz porque ainda pode chamar-lhe pai,infelizmenteeu ja não posso o meu pai ja partiu a muito tempo.Mas mesmo assim não o esqueço.Beijo

Cátia disse...

Ola minha querida,

É verdade, hoje é dia do pai, e o teu ... la vai andando, umas vezes melhor outras pior, mas andando... e ja com 94 anos!! :)

Feliz dia do pai para ti e para o teu pai, e um feliz dia do pai para esse paizão que é o pai dos teus filhos... Parabens Joao!

Beijinho grande para os 3!

Paula Raposo disse...

Quase que revi o teu Pai no meu...O meu é bem mais novo. Tem 81. Um querido. À beira da morte há um ano. Sobrevivente, como lhe diz o médico...e é e será um sobrevivente...beijos.

Ana Martins disse...

Que alegria ter os pais inda juntinhos e com uma idade já avançada mas tão bonita, principalmente se houver saúde!

Linda a homenagem... Há pais que Têm filhos maravilhosos!

Beijinhos,
Ana Martins

gaivota disse...

que bonita homenagem, fa, olha que 94 e 91 anos de idade já conta muito... que sabedorias por aí existem!
beijinhos

Ver para crer disse...

Toda a gente gosta de ser mimada, sobretudo as crianças. E o teu pai parece que voltou à infância. Pelo menos em algumas coisas.
Mas feliz de quem tem ainda um pai!

malu disse...

:)

Um bj para o teu pai

um para ti

e outro ainda para o mais que pai.

Hmm... Mais um, mais um pelo post tão querido.

*Lisa_B* disse...

Querida,
o meu pai faleceu com 94 anos até lá sempre costas direitinhas e muito lúcido...são homens de fibra...

Passei para dizer que tens uns mimos no meu blog mas nem sei se aceitas ou se costumas passar...não tem mal se recusares.
Beijinhos

Fa menor disse...

Amigos,
Obrigada a todos pelas vossas partilhas comigo.

Muitos beijinhos



Lisa_B,
Passarei lá, sim.
Mais um beijinho

xistosa - (josé torres) disse...

Temos que voltar a ser pequeninos para podermos mimar os que já nos mimaram.
Só a minha sogra é que durou mais.
Morreu com 91 anos ...

Mas a vida é o que sempre recebemos e quem recebeu carinho, não rejeita o mesmo.

É um grande "pequeno" trabalho o problema a 3ª idade, porque sabem tudo e por vezes não compreendem que a vida dos filhos, ou dos mais novos é um pouco diferente.
Agora os dois trabalham ... antigamente era só o "mais musculoso", a mulher tinha o "alinhavar", de contabilidade, de maestrina, de educadora, de cozinheira, de empregada de limpeza, de educadora, de orientadora ... coisas menores.
Quem não ama e defende os seus ...

Fa menor disse...

É isso, José.
Mas, neste caso, já não é 3.ª idade, é 4.º. Mais complicado ainda. Nós é que temos de os entender... o que nem sempre é fácil. Porém, têm de se ir levando.
Enquanto puderem estar na casa deles, no seu ambiente querido, é um bem muito grande. O que vale é que estou mesmo aqui, porta com porta, e a minha profissão me permitir passar alguns tempos do dia em casa, ou o meu marido...

Mas... e eu um dia... quem cuidará de mim?

Ailime disse...

Embora com uma semana de atraso, mas o dia do Pai também é e deve ser todos os dias, deixo-lhe um grande beijinho pela linda homenagem que aqui fez ao seu magnífico pai.
Não há dúvida que com a idade todos precisamos de mais atenção e carinho!
Que os seus pais (com as suas já tão provectas idades), todos os pais, tenham sempre o melhor que lhes pudermos e soubermos dar.
Um domingo feliz.