segunda-feira, janeiro 25, 2010

Carta ridícula

Meu querido… (sim, porque a verdade é que te quero),

Quero-te: com sabor de paixão, mas mais, muito mais do que só com o coração. Quero querer-te. Nas horas boas. Nas horas que o não são. Querer é o gérmen que me prende a ti.
Saber-me presa a ti pelo meu querer-te e crer-te preso a mim pelo teu querer-me é fazer a dois uma viagem inteira pelo mundo sem hesitações, ainda que a saibamos não isenta de invernos e de verões, de apeadeiros e de muitas cores de que se possam escrever todas e quaisquer estações. Sabes, gosto-te! Mesmo quando me sabes a sal. E o meu gostar é tanto, tanto, que dou por mim, quantas vezes, a saborear-te quando ausente, ébria dos vapores do teu mel quente. E desejo-te. Contra ventanias e marés e tempestades. Em mares revoltos ou lagos tranquilos; em pradarias verdes ou desertos áridos, mas com a poesia de oásis refrescantes. Encanto-me apaixonada muitas vezes e sempre por ti.
E hoje, deu-me para escrever-te esta carta ridícula, como acho que o são todas as cartas que se escrevam ao passar vinte e nove anos de casamento. E corei.

Um beijo dos que gostas.

M. Fa. R.

68 comentários:

  1. 29 ..uau =D (e nao, nao está nada ridicula)

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, Silvino! :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Fá, acho esta carta simplesmente linda e quando é para alguém com quem partilhas a vida há 29 anos...redobra a sua beleza.
    Mas, se achas ridícula vê esta:
    "Bebezinho do Nininho-ninho:
    Oh!
    Venho só quevê pâ dizê ó Bebezinho que gotei muito da catinha dela. Oh!
    E também tive muita pena de não tá ó pé do Bebé pâ le dá jinhos.
    Oh! O Nininho é pequenininho!
    Hoje o Nininho não vai a Belém porque, como não sabia se havia carros, combinei tá aqui às seis ho'as.
    Amanhã, a não sê qu'o Nininho não possa é que sai daqui pelas cinco e meia *(isto é a meia das cinco e meia).
    Amanhã o Bebé espera pelo Nininho, sim? Em Belém,sim? Sim?
    Jinhos, jinhos e mais jinhos"
    31-5-1920
    Fernando

    Sabes quem é este Fernando? Pessoa!
    carta dirijida à Ofélia

    Pois é, diz lá se o amor não é louco?
    bjinhos, foi uma partilha linda

    ResponderEliminar
  4. :)
    Dulce,
    :)
    o amor é louco, pois é. e faz-nos ridículos!

    Obrigada, amiga!

    ResponderEliminar
  5. Linda Amiga:
    Um delicioso poema de amor.
    Encanta e Maravilha.
    Beijinhos amigos de respeito pelo seu valor imenso.

    pena

    Adorei.
    Bem-Haja, terna amiga enorme!

    ResponderEliminar
  6. Obrigada, amigo Pena!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. O amor nunca é ridículo !

    Não desejo dizer mais nada porque está tudo dito nas tuas belas palavras de amor !

    beijinhos da

    Verdinha

    ResponderEliminar
  8. Verdinha,
    o amor nunca é ridículo, claro!
    Ridículas são as figuras que se fazem, por vezes, para manifestar o amor. :)
    Obrigada!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Tão romantico =D eheh muito mel para esses lados =) eheheh
    .
    Cuidado com o açúcar hehe
    .
    Pode ser que me ajudes no meu post =S (uma confusaozinha estranha nestas coisas do amor!)

    **

    ResponderEliminar
  10. A única coisa que te posso dizer, minha amiga Fa, é:

    Que Deus vos abençoe!
    Rezo por vós!

    Abraço amigo em Cristo

    ResponderEliminar
  11. Carlos,
    pois, o açúcar em excesso pode causar diabetes... mas em doses certas não faz mal! :)
    Obrigada!

    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Meu querido amigo Joaquim,
    e que mais te posso dizer se não o meu Muito Obrigada?!
    Que mais poderia eu desejar se não que um verdadeiro amigo intercedesse por nós junto de Deus?

    Muito grata, amigo!
    Abraço em Cristo

    ResponderEliminar
  13. Ridiculas são as declarações de amor eterno que por vezes se por aí ouvem.

    Que o amor vos dure , sempre.

    Um abraço a ambos.

    ResponderEliminar
  14. Olá, São!
    Obrigada! :)
    Que dure... que dure...

    Abraços!

    ResponderEliminar
  15. linda essa partilha. Deus lhe abençoe!

    é bom ver e sentir essa presença de Deus nos casais.Parabéns!

    beijos

    Gisele

    ResponderEliminar
  16. que carta mais querida amiga .
    e não é nada ridicula , olha ridicula são as cenas de ciume que a gente faz no namoro eh eh eh ..
    parabéns amiga e deus vos abencoe por muitos anos com muita saúde e amor ...

    beijinhos ..

    ResponderEliminar
  17. Palavras que so um coracao apaixonado pode proferir...Lindo!
    God bless you!!!!!!

    ResponderEliminar
  18. Gisele,
    Obrigada!
    E como é bom sentir a presença de Deus!

    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Teresa,
    é verdade amiga, e não só durante o namoro que se fazem cenas tristes...
    Obrigada, minha amiga!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Teresa Calcão,
    obrigada minha amiga!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. O que posso dizer?
    (Por mim passaram 34 e ...)
    Que para o ano possa estar aqui a felicitá-la outra vez e a ler nova carta que a vida escreveu.
    Li-a e lembrei-me que há uns tempitos, talvez um ano, ao deixar um comentário numa determinada "casa", verberaram-me por ter escrito que tinha um sofá para namorar.
    Namorei e casei no tempo dos "amores" furtivos que a sociedade reprimia (para não dizer os pais).
    Se continuarmos a namorar, envelhecemos prazenteiramente e cada dia é uma nova situação, (como antigamente).
    É por isso que digo que a felicidade somos nós que a erguemos.

    Cumprimento e uma boa semana

    ResponderEliminar
  22. Obrigada, José!
    E que mais lhe posso eu dizer?
    Olhe, que nunca falte a cada casal um sofá para continuar sempre a namorar!

    Uma boa semana para si também!

    Bjs

    ResponderEliminar
  23. O Amor é ridículo? Às vezes, um pouco, talvez.
    Que seja uma carta muito, muito ridícula, então!

    ResponderEliminar
  24. Uma carta destas com 29 anos de casada...que ridícula...

    Querida Amiga,
    Nunca e contem-se os anos que se contarem, será ridículo expressar o amor que sentimos, que ainda vive dentro de nós, que ainda sente desejo, o quanto ainda tem para dar e dedicar.

    Que "ridículo" que nem todos os amores possam assim ser sentidos.

    bj

    ResponderEliminar
  25. Ridículo? esqueça isso; o amor nunca o é. :) Boa semana!

    ResponderEliminar
  26. Cris18:02

    Encantados com esta maravilhosa carta...e ansiando por daqui a 29 anos escrevermos uma assim um ao outro :)
    Felicitações por esta data e um agradecimento especial por nos mostrarem um exemplo que deve seguir...e acima de tudo, queremos muito seguir!!

    Um grande grande beijo dos filhotes que vos amam:
    Cris e J.P

    ResponderEliminar
  27. Como sempre chego tarde...

    Reforço o que muitos aqui escreveram. Amar é ridiculo? Claro que não!

    Que alegria testemunhares uma amor assim.

    :) :)

    Jokas

    ResponderEliminar
  28. que palavras mais lindas!
    parabéns pelos 29 anos, e depois acontecem cartas assim, de paixão enorme...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  29. Parabéns, pois com vinte e nove anos de casamento você escreveu uma das cartas mais lindas sobre duas pessoas. E olha que são 29 anos, hein?! Digo isso porque sou advogado e canso de separar casais, e para piorar, muitos delas são jovens demais.

    Beijos

    ResponderEliminar
  30. saudades22:56

    ....o amor e lindo... amiga...parabens pelos 29 aninhos junto daquele que amas...beijinhos....

    ResponderEliminar
  31. OLá Amiga,

    É tão bonito ver e compreender, e ainda mais importante, sentir, que o amor pode conter dentro de si todos os outros sentimentos a ele associados, como a alegria, a paixão, a cumplicidade, a partilha, a entrega, o bem estar, as emoções, etc., etc.

    Parabéns.

    José António


    PS.:

    Já actualizámos todos os nossos blogues. Se os quiser visitar, sinta-se convidada...

    ResponderEliminar
  32. Mi,
    Obrigada por teres partilhado aqui pela primeira vez.

    Bjs

    ResponderEliminar
  33. Segredos,
    obrigada! sim, que nunca seja ridículo expressar o amor!
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. O Árabe,
    pois claro!
    Obrigada!
    :)
    Boa semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  35. Cris e J.P,
    ...
    pedacinhos do meu coração,

    :)

    pois claro, escrevam sempre cartas ridículas um ao outro, em que digam que se amam, todos os anos, e que daqui a 29 anos e mais o digam e escrevam, nem que corem como eu, não faz mal!

    Abraços e beijinhos nossos, grandes, grandes, do tamanho do oceano que nos separa!

    ResponderEliminar
  36. Canela,
    não chegas nada tarde,
    receber palavras de conforto e de amizade sabe sempre tão bem!
    Obrigada!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  37. Gaivota,
    obrigada minha amiga!
    :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  38. Pois é, Daniel,
    acho que hoje se aposta mais num caminho da facilidades... o que não é sinónimo de felicidade!
    Obrigada!
    Beijos

    ResponderEliminar
  39. Saudades,
    Obrigada, amiga!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  40. José António,
    é isso tudo é muito mais.
    Amar é dar-se.
    E "é dando que se recebe"!

    Obrigada!

    Bjs

    ResponderEliminar
  41. Que seja a primeira de muitas! :)
    Mas em Mi maior, pode ser? :D

    ResponderEliminar
  42. *
    parabens,
    vinte e nove ?
    dezanove queres dizer !!!
    ,
    conchinhas,
    entrelaçadas
    de saúde e felicidade,
    deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  43. Fá,
    É bom ver amores assim que conseguem desafiar o tempo e manterem-se acesso ao fim de tantos anos. Penso que são estes os exemplos que devem ser mostrados, para se provar que o amor, o verdadeiro amor, não pode ser um sentimento fugaz e passageiro.
    Parabéns a ambos.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  44. e viva o amor.
    lindooooo
    obrigada pelo carinho.
    bjos.

    ResponderEliminar
  45. Fa
    Que linda carta de amor sincero,dum amor na caminhada da vida, por altos e baixos mas com a chama sempre acesa,uma cartinhalinda parabéns minha querida, e que dure para sempre
    Simplesmente lindo...
    Cheguei tarde mas aqui estou
    beijinhos da amiga
    Utilia

    ResponderEliminar
  46. Poeta,
    obrigada!
    ... é vinte e nove, mesmo! :)
    Bjos

    ResponderEliminar
  47. Art,
    Obrigada!
    Porque o Amor também se constrói todos os dias: nos dias amenos de primavera, nos de calor intenso, naqueles em que o outono quer começar a dar os seus sinais e naqueles em que o inverno aperta! :)
    Sim, o amor "não pode ser um sentimento fugaz e passageiro":o Amor é uma construção!
    Bjos

    ResponderEliminar
  48. Loira,
    Viva o amor, pois!
    bjos

    ResponderEliminar
  49. Utilia,
    Obrigada!
    (ninguém pense que é tarde para visitar os amigos...)

    A chama deve manter-se acesa e, de preferência, em local que ilumine a casa toda! :)
    Bjinhs

    ResponderEliminar
  50. Como li algures um dia: Todas as cartas de amor são ridículas.

    São melosas, chorosas, gostosas, amorosas...

    Não existem apiaxonados, sem gostar de cartas de amor, saborosamente ridiculas e é tão bom estarmos apaixonados. Bjs

    ResponderEliminar
  51. Maravilhosa carta esta! tudo dito nas tuas palavrinhas, doçura, encanto, amor, LINDO.
    Bjs

    ResponderEliminar
  52. Imagino a satisfação de quem foi endereçada esta carta ao saber-te corada. Há amores, que de tanto perdurarem no tempo, se tornam ridículos aos olhos de quem ama fugazmente. Não é o teu caso, felizmente para ti e para quem amas.

    Beijos e sorrisos.

    ResponderEliminar
  53. Sara,
    :)
    ridículas quando não lidas com o coração...
    Obrigada.
    Bjos

    ResponderEliminar
  54. Lilá(s),
    Obrigada!
    :)
    Bjos

    ResponderEliminar
  55. Legível,
    :)
    Disseste uma coisa que me deixou a pensar:
    "Há amores, que de tanto perdurarem no tempo, se tornam ridículos aos olhos de quem ama fugazmente."
    ...
    pois... não está muito na moda! :))

    Beijos e :)
    e Obrigada!

    ResponderEliminar
  56. .

    . re.memorando o poeta . e as cartas de amor . que se não fossem ridículas não seriam cartas de amor .

    . sublime .

    . um amplo abraço .

    . um bom fim de semana .

    . sempre .



    . paulo .

    .

    ResponderEliminar
  57. Obrigada, Paulo!
    .
    então quanto mais ridículas melhor!

    Bom fim de semana!
    Abraço

    ResponderEliminar
  58. Ridículo? Não: encantador.
    Seria tão bom se todos os amores pudessem durar assim, e continuar, continuar...
    Beijinhos. E parabéns.

    ResponderEliminar
  59. Ridículos são todos os que não sabem o que é o amor. E fingem saber :-(
    E triste são os que só se amam a si próprios.
    Quem ama assim, independentemente de serem 29 dias , meses ou anos, é feliz (por muitos momentos menos felizes que aconteçam)e tem muito amor dentro do peito, para soltar numa carta tão bela, tão poema, como esta.
    Bj

    ResponderEliminar
  60. Filoxera,
    Obrigada!
    Seria muito bom que em muitos amores não houvesse à partida uma predisposição para o fracasso... ou para o 'se der deu, se não der não deu'... mas, pelo contrário, uma vontade para durar e continuar, continuar, sempre pela vida fora com muito amor!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  61. AnaMar,
    Sim, é muito triste quando se finge e se enganam um ao outro dessa forma. Quando só se olha para o seu umbigo isso sim é ridículo.
    Obrigada!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  62. Fa,
    Que linda, maravihosa carta que de ridícula nada tem.
    Parabéns pela coragem de abrir assim o seu coração!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  63. Olá Fa,
    ora aqui está uma "carta ridícula" que gostaria de receber. Linda.

    ResponderEliminar
  64. Ailime,
    Obrigada, amiga!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  65. Olá, Miguel,
    Obrigada! :)

    ResponderEliminar
  66. Ridículo é o ridículo... esse sim, é ridículo.

    O amor, é só o amor, nada mais que amor! Ou se sente, ou não se sente, tenha ele a forma que tiver... amados sejam todos os que o sentem, o declaram e o vivem.

    Beijos e votos de mais 29 anos a triplicar de casamento apaixonado!

    José

    ResponderEliminar
  67. Olá, José,
    Obrigada!
    Eu não diria que a paixão triplique mas que se mantenha acesa a chama!
    Bjos

    ResponderEliminar

«As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.»
(Sta Teresa de Calcutá)

poderá também gostar de:

Partilhas maiores