20071103

Galinha!




Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (Antoine de Saint-Exupéry, in 'Cidadela')

Quem ama deixa livre o objecto do seu amor.

(É que, se eu não os deixasse livres, eles libertar-se-iam na mesma!)

12 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

Muito bem dito.

Já agora bom fim de semana.

multiolhares disse...

que bom seria
amar assim
mas só conhecemos
o amor dos sentidos
o possessivo
e no final amar
é dadiva pura
dar sem esperar receber
beijinhos
luna

Cátia disse...

Ola querida,

Há que amar, mas deixar que as pessoas que amamos sejam livres... As pessoas quando se sentes presas tendem a libertar-se, ir para longe. Se lhes dermos espaço, poderemos ama-los por perto...

Beijos grandes

ps - a foto é a da mae galinha?? ;) eheh

quintarantino disse...

A maior prova de amor que se pode dar é a liberdade de caminhar, sentir e arriscar àqueles que amamos. Digo eu.

J disse...

Cócorócócóóóóó
Mas onde estou eu?!
Lembro-me deste retrato!
Eu estava na frente!
Terá sido uma habilidade do retratista?
Cóóóóóóóaaa......

Uma bicada
J

Fa menor disse...

Estou impressionada...
:))

Miss Vader disse...

Olá. Uma galinha com os pintos atrás? Que giro.

Fa menor disse...

Pronto, eu assumo...
tirei esta foto com os meus pintaínhos, naquele tempo em que eles ainda cabiam debaixo das minhas asinhas...

liliana disse...

bem gira esta imagem, sempre uma mae galinha, e claro minha "adoptiva" como o meu pai diz.concordo plenamente com a sua ultima frase. beijinho e boa semana

malu disse...

Certo! :)

Cá fica outro bjinho.

antonio disse...

Pois, bem me parecia, reflexões de mãe... piu, piu.

C Valente disse...

Assi gostei e assino por baixo
Saudações amigas