sábado, abril 16, 2011

Cireneu



"O velho sentou-se com a cabeça encurvada e as costas doloridas enquanto as censuras, fúteis de sua colérica mulher, lhe feriam os ouvidos.

- (...) Tu, o mais idiota dos homens, preferiste vagabundear pelas estradas, afim de que, renegado, pudesses carregar a cruz de um jovem carpinteiro sedicioso.

- Isto é verdade – disse o velho –, encontrei um jovem que ia ser crucificado e o centurião mandou-me carregar a cruz. Carreguei-a até ao cimo da colina e demorei-me porque as palavras que ele pronunciou, embora grandemente maltratado, não eram de pesar por ele mesmo e, sim, pelos outros; as suas palavras retardaram-me lá. Por isso esqueci tudo mais.

- Sim, na verdade esqueceste tudo mais e o pouco senso que possuías, (...) quando morreres isolado de todos os parentes, quem se lembrará neste mundo de Simão, o Cireneu?"
.

8 comentários:

  1. Amiga Fa,

    belissima partilha. Tocou-me fundo,

    beijos

    Gisele

    ResponderEliminar
  2. Lindo e tocante!

    Bom fim de semana
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Estimada Amiga:
    A sua imensa Fé enternece e maravilha.
    Bom fim-de-semana em família. Ela é preciosa!
    Abraço amigo.
    Com respeito pelo que concebe de ternura em Deus.
    Sempre a admirá-la

    pena

    Bem-Haja, pelos valores e princípios que "habitam" em si.

    ResponderEliminar
  4. O deparar perante a capacidade de amar de uns não se coaduna com o bom senso de outros...

    Lindo texto Fá, bjinhos!

    José

    ResponderEliminar
  5. Amiga Fá,
    Um excerto de um conto,sublime.
    A entrega por amor, tantas vezes imperceptível.
    Beijinhos.
    Ailime

    ResponderEliminar
  6. quem se lembrará!?!?!
    lindo texto, fa
    uma santa páscoa para ti e toda a família
    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Amiga Fá,
    Passo para lhe desejar e a seus Familiares uma Feliz e Santa Páscoa.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  8. amiga , desejo-te uma santa e feliz pascoa ..

    beijinhos ..

    ResponderEliminar

«As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.»
(Sta Teresa de Calcutá)

poderá também gostar de:

Partilhas maiores